Brasileiro chefe do PCC entre a Bolívia e o Paraguai é preso em mansão
18/07/2018 21:10 em Policia

 

Trabalho conjunto entre a Polícia Federal e a Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) resultou na prisão de um brasileiro apontado como o chefe da atuação do PCC (Primeiro Comando da Capital) na Bolívia e no Paraguai, nesta quarta-feira (18).

 

Eduardo de Almeida Aparecido ou “piska”, de 39 anos, tentou fugir, mas foi preso em sua mansão no bairro de Ykua Satí, em Assunção, PY. Na residência de alto padrão, monitorada por circuito interno de segurança, também foram encontrados veículos e motos de luxo e relógios de marca.

 

Além de vários documentos, celulares, computadores, além de U$ 102 mil dólares e quase 5 milhões de guaranis em dinheiro. Eduardo tinha pelo menos 6 mandados de prisão em aberto no Brasil por vários crimes como tráfico de drogas, armas, associação criminosa, sequestros e até homicídios.

 

Eduardo será transferido de helicóptero para Ciudad del Este, de onde deve ser entregue às autoridades brasileiras. Durante a operação também foram presos dois comparsas do criminoso.

 

O brasileiro Ricardo Moraes Alves e o oficial da Polícia Nacional paraguaia Carlos Alfredo Mendoza que, segundo a policia prestava “cobertura” às atividades de Eduardo, além de lhe fornecer documentação falsa para viagens e até compras.

Campograndenews

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!